Polícia

Furto em veículo e lesão corporal estão entre as ocorrências atendidas pela PM no domingo

  • Douglas Varela
  • 24/01/2022 14:41
83708992761eee54977eae4.76189555.jpg

Furto em Veículo

Por volta das 07h de domingo (23) a guarnição foi acionada para averiguar um furto em veículo na Área de Lazer Dr. Arnaldo Favorito, chegando ao local, a vítima relatou que deixou seu veículo Gol estacionado no local e ao chegar deparou-se com os vidros quebrados e a fechadura arrombada e do interior foi levado uma carteira com documentos pessoais. Também contatado pela PM que o condutor não possuía carteira de habilitação. O proprietário estava no local, feita a autuação de entregar veículo automotor a condutor não habilitado. Foram realizadas as autuações cabíveis de trânsito, foi liberado o veículo para condutor habilitado.

Em rondas por volta das 17h, a guarnição da PM bairro Vila sete de julho, deparou-se com uma motocicleta a qual o condutor transitava de forma irregular, sem desligar o indicador de direção. Dada ordem de parada a qual foi acatada pelo condutor, o mesmo informou que possui pouca prática e que não possuía CNH. Foi confeccionado o Boletim de Ocorrência as demais notificações cabíveis e liberada a motoneta para condutora habilitada.

A guarnição PM em PCtran, por volta das 18h de domingo (23), na Estrada Velha, abordou diversos veículos e alguns estavam com irregularidades. O condutor do veiculo HYUNDAI I30 estava com a CNH vencida há mais de 30 dias. A motocicleta, HONDA/NXR150 BROS estava com o lacre rompido, violado. Foram, feitas as autuações de trânsito e o HYUNDAI I30 foi liberado para condutor habilitado. A motocicleta foi guinchada para o pátio do guincho credenciado.

 

Lesão Corporal Leve

      Próximo das 23h, a guarnição foi acionada para se deslocar até a Rua Frei Crispim, para atender uma ocorrência de Lesão corporal leve. Chegando ao local, e conversado com a vítima, a mesma alegou que seu ex-esposo, não queria autorizar sua entrada na residência, após ela ter saído com suas amigas. Ressaltou que apesar de morarem na mesma residência, já estão separados há um tempo e que o autor estava com ciúmes. Após discutirem e trocar empurrões, o autor segurou o braço da vitima na tentativa de parar com a discussão, fato que restou uma pequena vermelhidão no braço esquerdo da vitima e posteriormente quebrou o crachá de identificação da empresa em que a mesma trabalha. A vítima dispensou atendimento médico e desejava exercer seu direito de representação contra o autor dos fatos, alegando que iria solicitar uma medida protetiva. Em todo momento o autor esteve calmo e cooperativo com as ordens emanadas, aceitando o pedido da vitima e deslocando para casa de sua irmã com o apoio da guarnição policial. No trajeto, o autor relatou que o motivo de não ter aceitado que ela entrasse na residência, foi devido a vitima ter saído e não ter deixado comida para o filho do casal. Diante dos fatos citados, foi confeccionado o Boletim de Ocorrência e orientou as partes.

Enquete

Você é a favor ou contra ao fim da obrigatoriedade do uso de máscara?